segunda-feira, 25 de junho de 2012

Jogos do mês: Asura's Wrath, Folklore e The Darkness

Oi pessoal, pensei em começar a escrever sobre os jogos que vou jogando td mês e falar um pouco deles pra vcs xD espero que seja uma boa ideia pra dar uma levantada aqui KASPKPAKPASKPAS

Nesse mês de junho vou falar sobre Asura's Wrath (Ps3, xBox360), Folklore (Ps3) e The Darkness (Ps3, xBox360), começando pooooooooooor...

Asura's Wrath

Asura's Wrath foi um dos jogos mais aguardados desse ano graças a E3 do ano passado, vou deixar claro o que exatamente esperar desse jogo, preparados?


Asura's Wrath foi lançado esse ano (2012) com a promessa de ser praticamente um daqueles jogos onde a gente bate, bate e bate mais um pouco, mata o ultimo chefe e acaba uma linda historia (pelo menos foi assim que ele chegou aqui em casa KPASKPASKPASKPAS), inclusive o game tinha ganhado como melhor jogo de ação apresentado na E3 2011. Quem esperava um jogo parecido com o estilo God of War, se decepcionou, o game é basicamente um anime onde vc joga as cenas de luta e APENAS as cenas de luta, o resto do jogo é feito de historia com cinematic action no meio dela.

Quando digo que é um anime jogável, não estou exagerando, vc vê créditos em todos os capítulos do jogo, cenas como se fossem um "indo para o comercial" e encerramento a cada 6 capítulos se não me engano.

Falando um pouco da história, ela é totalmente baseada no hinduísmo (que eu gosto muito aliás), vc controla Asura que é um semideus que com a ajuda de outros semideuses, ajuda a manter a terra pura da ameaça chamada de The Gohma, entidades enviadas de Gaia, algo tão poderoso que pode destruir a Terra, Asura luta ao lado dos outros semideuses chamados de Eight Guardian Generals. Depois de derrotar a ameaça logo no começo do jogo, Asura volta pra casa pra comemorar junto de sua esposa e filha mas é chamado na sala do Imperador Strada, chegando lá o imperador está morto e culpam Asura por isso. Desesperado, Asura volta pra casa pra contar a sua esposa e filha o que tinha acontecido, mas chegando lá encontrou sua esposa assassinada e sua filha sequestrada por ninguém menos ninguém mais que os outros 7 semideuses dos Eight Guardian Generals (que por acaso tbm mataram o imperador pra culpar Asura). Em busca por explicação, Asura vai de encontro com seus novos rivais para tirar satisfação, mas Deus diz precisar do Mantra gerado pelas orações de sua filha Mithra para poder criar um novo mundo puro e "mata" Asura, q cai nas profundezas de Naraka (meio que um mundo que fica entre a vida e a morte), um lugar com uma queda gigante para um lugar escuro e cheio de pilares que levam ao topo. Asura acorda segurando em um desses pilares e encontra uma aranha dourada que convence ele a voltar enquanto questiona ele e faz ele querer botar pra fuder :D

Bom pessoal, esse é o começo do jogo, eu particularmente xinguei muito quando vi q me trouxeram esse jogo (NÉ DUDY? ASKPKPASKPAS), mas depois que joguei, me apaixonei pela historia que compensa e compensa MUITO a pouca jogabilidade do game, agora se você não gosta de ler ou das historias dos jogos, passe longe desse titulo, sem falar que nem todo mundo sabe inglês, o q dificulta mais ainda pra galera gostar desse tipo de jogo.

Um ponto MUITO positivo é pra arte do jogo, é td muito bonito e bem feito, de cara eu estranhei como foram feito os personagens (com traços as vezes meio mecânicos), mas vendo no conteúdo extra, vc encontra as artes conceituais que são muito bacanas, entre outras coisas que eu sinceramente, queria transformar em Wallpaper pro meu PC KPSAKAKPASKPAS

Um ponto extremamente negativo desse jogo, é que você precisa fazer 50 missões (tem um total de 18 + 1 secreta) mesmo que repetindo, ou conseguir 5 raks S pra poder abrir o capítulo secreto que não passa de uma repetição do capítulo 18 mas com um "final" a mais... Agora o final foi entre aspas pq o jogo não tem fim... e não, não tem um dois e é capaz de nunca ter, a Capcom (SUA LINDA _|_) decidiu deixar o final para ser comprado por DLC, ou seja, vc tem um final, vc abre o final secreto e ele dá margem pra uma continuação que nunca vai ser produzida como um segundo jogo e sim como uma droga de DLC, eu sou COMPLETAMENTE contra finais por DLC, vc já paga 200 reais (nas lojas do Brasil, claro) por um jogo e ter que comprar um final via internet por ele é sacanagem, mas tirando isso, compensou muito.



A primeira é da arte oficial do game, já essa ultima é uma imagens de um concurso que teve antes do lançamento do jogo, se quiserem ver mais algumas da arte do jogo clique aqui, se quiserem algumas do concurso de artes feito por fãs de antes do lançamento clique aqui o//

Folklore

Nosso segundo jogo do mês vai ser Folklore, um jogo de 2007 MUITO bem falado e ficou como o melhor da E3 de 2007, comecemos o/


Folklore foi um dos primeiros jogos do Ps3 então não espere gráficos lindos e maravilhosos ou se quer uma jogabilidade extremamente ágil como os jogos de ação atuais, o game é uma aventura com ação e MUITO mistério e eu sinceramente nunca tinha visto algo do tipo, se não me engano foram umas 15 a 20 horas aproximadas de jogo bem gastas.

Falando um pouco da história, vc pode escolher entre jogar com Ellen ou Keats, ambos vão até o pequeno vilarejo chamado Doolin, que fica localizado perto da praia na Irlanda. Esse vilarejo é conhecido por ser um lugar "onde os vivos podem encontrar os mortos", mas pq Ellen e Keats foram parar ai? Bom, Ellen cresceu sem a mãe que morreu quando ela era jovem, mas recentemente ela recebeu uma carta supostamente de sua mãe, pedindo para encontrar ela no vilarejo de Doolin, já Keats, ele trabalha em uma revista sobre coisas sobrenaturais e recebe uma ligação estranha com varias falhas onde uma mulher menciona Doolin e diz q as fadas vão matar ela. Assim que Keats chega a Doolin, ele encontra Ellen indo em direção a uma mulher sentada na beira de um precipício e coberta com um manto preto, quando Ellen corre até a mulher pensando que era sua mãe, Keats segura ela e um vento estranho sopra, quando eles olham de novo, o corpo da mulher tinha caído do precipício, estranho né? Vai piorar... Quando Ellen desceu até a praia para procurar o corpo de sua talvez mãe, ela acaba desmaiando e acorda em sua nova "base" já de noite. Ao sair do quarto, ela vai até o PUB e encontra seres "meiovivos" (halflives) que mostram pra ela um meio de viajar para o mundo dos mortos (Netherworld) e encontrar sua suposta mãe que acabara de morrer. Ellen vai atrás de sua mãe e acaba descobrindo que ela é a atual mensageira do mundo dos mortos e dos vivos, ou seja, ela é a nova domadora do "manto" (cloak no original) que tem poderes sobrenaturais de absorver o ID (alma, basicamente) de criaturas conhecidas como Folks.

Por outro lado, Keats tbm acaba encontrando os "meiovivos" mas ele julga serem apenas efeitos especiais... Mesmo assim por curiosidade, ele acaba seguindo as instruções dos "meiovivos" e indo para o mundo dos mortos, assim tbm recebendo o poder de absorver o ID dos Folks.

É assim que começa o nosso jogo, Ellen em busca de sua mãe, Keats em busca da pessoa que ligou para ele, um mundo diferente cheio de criaturas místicas, poderes mágicos, assassinatos, mistérios, assassinos a solta e muito mais, o game se passa tanto no vilarejo de Doolin quanto no outro mundo e o mais legal é que se você jogar o jogo toda com Ellen e depois com Keats, vc vai entender coisas que você não entendia e um vai completando o outro, até chegar em um capítulo onde os dois tem que estar juntos. O sistema de capturar IDs tbm é MUITO divertido, vc tem q enfraquecer eles e quando o ID tiver saindo do corpo, absorver usando o CONTROLE, ou seja, vc vai apertar um botão e começar a absorver, mas não é só isso, vc precisa MEXER o controle de várias formas pra capturar, se não bastasse isso, vc ainda usa o Folk capturado pra atacar, todos os ataques do jogo são Folks que vc capturou no decorrer da fase.

O ponto positivo de Folklore vai pra originalidade com a captura de Folks e o uso deles, mas mais do que tudo, vai para o mistério que envolve o jogo, um caso de assassinatos que teve na vila a 17 anos atrás e que agora começou novamente, as verdadeiras intensões das criaturas do mundo dos mortos entre muitas coisas como quem é Ellen na realidade? E Keats? Pq depois que dois estranhos chegaram no vilarejo, começou a acontecer assassinatos? Tudo isso deixa um clima LINDO e uma expectativa no jogador que te faz querer jogar mais e mais. Outra coisa legal é que Ellen vai mudando de roupa conforme vai avançando, claro que você tem que conseguir as roupas para poder usar, e elas não são meros enfeites, cada roupa tem um atributo diferente. Uma coisa engraçada que não chega a ser um ponto positivo nem negativo, é que na cidade tem mais mortos do que vivos (Precisava falar disso cara ASKPKPASKPASKASKPS).

Boooom, pontos negativos, a jogabilidade é um pouco travada, os personagens as vezes podem ser um pouco lentos, mas se vc pensar que eles são meros humanos que nunca viram nada parecido, faz todo um sentido, e tbm como ponto negativo, em certo ponto do jogo acaba ficando repetitivo, nada tão grave comparado com os jogos atuais... mas mesmo assim o graças aos mistérios revelados nas horas certas do jogo, isso acaba sendo um pouco irrelevante. Uma coisa que eu acho que devia ter sido mantida foi a arte do game, as imagens são lindas, os cenários tbm são, mas algumas coisas acabam ficando um pouquinho feias, como os personagens vivos por exemplo.




Essas duas imagens são da arte oficial do jogo, para mais imagens da arte oficial clique aqui.

The Darkness

O ultimo e não menos importante jogo do mês é The Darkness, originalmente um HQ e agora transformado em jogo.


The Darkness foi lançado tbm em 2007 com muitas expectativas dos fãs do HQ e tbm de quem aguardava o lançamento do jogo e acompanhava o desenvolvimento por vídeos na net, afinal, não é pra menos, se você ver um jogo de tiro em 1ª pessoa onde vc alem de armas, usa criaturas enviadas direto do inferno pra estrassalhar os inimigos e depois comer o coração, aposto que iria querer fazer o mesmo (ou eu sou maniaco de mais e fiquei rindo o jogo todo quando as pessoas morriam SKPASKPKPASKPASKPAS SOH DE LEMBRAR DO BURACO NEGRO *leva pedradas*

A historia de The Darkness é sobre um assassino da mafia chamado Jackie Estacado, que ao fazer 21 anos, recebe o "presente" de controlar algo chamado de as trevas (The Darkness), no dia do seu aniversário, ele virou alvo da pessoa que adotou ele, Tio Paulie, o chefe da mafia de New York, para não morrer, Jack tenta matar, e é aí que começa uma guerra entre os dois e os capangas do Tio Paulie. O jogo fica mais sério quando Jack morre pela primeira vez por culpa de algo que eu não vou spoilar, apenas JOGUEM, eu só comecei a gostar do jogo pra valer depois dessa cena q é bem no começo mesmo xD

Tenho que confessar, esse é meu primeiro jogo de tiro em 1ª pessoa, sempre tive um preconceito com esses jogos e pensava que eram ruins, mas eu realmente me enganei, The Darkness mostra ser completamente o contrario do que eu imaginava que um jogo de tiro em 1ª pessoa fosse. Vc fica com tentáculos do seu lado que você usa pra atacar de varias formas, alem disso, no decorrer do jogo esses tentáculos ganham outros poderes que você pode esbanjar usando, além das armas é claro que você usa o jogo todo.

Não se tem muito sobre o que falar de The Darkness, é um jogo com uma historia simples até, mas isso não faz dele um jogo ruim, pelo contrario, principalmente se vc gosta de jogos do gênero XD

Pontos positivos do jogo COM TODA CERTEZA são as trevas, ela deixa o jogo mais dinâmico, mais divertido de se jogar e as vezes até mais engraçado, sem falar que a parte mais sinistra do game se passa em um outro mundo onde as trevas se originaram e diz pq Jack ter esse poder.

Como negativo não tem muito, eu realmente não gostei de não ter pistas melhores de onde você precisa ir exatamente durante o jogo, o jeito é olhar em mapas de rua ou do metrô pra saber MAIS OU MENOS pra onde você precisa ir.



Desse eu não tenho um site especifico com imagens, então... google it e_e

Espero que tenham gostado do post pessoal, mês que vem tem mais posts do tipo falando de outros jogos conforme eu for jogando \o/

TILL NEXT TIME... BITCHS *corre feliz*

Um comentário:

  1. Super phoda seu post... \o/
    (PS. não entendo nada de jogo)

    kkkkkkkkkkkkk'

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...